NOTÍCIAS

15 de dezembro de 2017

Ciclo de primavera encerra com mais de R$ 17 milhões
Qualidade dos animais foi ponto decisivo para enfrentar crise e obter sucesso nos remates.

O ciclo de remates de primavera que integraram a 81ª Expofeira de Uruguaiana encerrou no início deste mês de dezembro, faturando mais de 17 milhões de reais, valor equivalente às vendas do ano anterior. A constatação foi feita pelo presidente do Sindicato Rural de Uruguaiana, Sérgio Tellechea. 

De setembro até dezembro foram realizados 15 remates que evidenciaram a qualidade genética dos animais de cabanhas e estâncias de Uruguaiana e Barra do Quaraí. Agilidade e liquidez fizeram parte dos leilões de equinos, bovinos e ovinos. A comercialização de animais das raças Crioula, Braford, Hereford, Brangus e Angus obtiveram ótimas vendas. O maior valor registrado foi no “Leilão GAP 1000”, alcançando a marca de R$5.438.414,60. Sérgio ressaltou a qualidade dos ovinos da região, com o sucesso dos remates das raças Corriedale e Ideal, fechando o ciclo da primavera com chave de ouro.

“Apesar do mercado ter sofrido um stress por conta de fatos políticos, somados às crises do setor econômico, nossos remates não foram prejudicados”, afirmou o presidente do Sindicato Rural de Uruguaiana. Diferente do que ocorreu em demais leilões pelo Brasil, os quais foram afetados pela denúncia da JBS, dona das marcas Friboi e Seara, com a “Operação Carne Fraca”. Segundo ele, a preparação para enfrentar a crise, com prazos e financiamentos atrativos para os clientes, foi outro ponto forte para o sucesso das vendas.

“O diferencial de Uruguaiana foi a boa genética dos rebanhos.  Superamos a crise com qualidade”, finalizou.

Redação: Giovana Petrocele

Foto 1: Elder Filho | Foto 2: Giovana Petrocele

 

 

 

 

 

EXPOFEIRA DE URUGUAIANA

 

 

 

 

 

EXPOUTONO

 

 

 

 

 

 

NESPRO 

 

 

 

 

 

 

 

NOITE DA PECUÁRIA

 

 

 

 

 

REMATES