NOTÍCIAS

79ª Expofeira de Uruguaiana
A Casa da Ovelha foi palco de homenagens 

A 79ª Expofeira de Uruguaiana foi palco do fechamento de grandes negócios, mas também serviu de cenário para encontro entre criadores e profissionais do agronegócio. Uma das grandes confraternizações da feira ocorreu na Casa da Ovelha, momento de grandes homenagens a ovelheiros que foram destaque e entrega da premiação aos criadores.

 

Na ocasião foi realizada a passagem simbólica do cajado ao novo ovelheiro da Casa da Ovelha, quando Renato Costa passou a presidência à Frederico Pons, que assume a gestão 2015/2016. “Sei que é uma luta árdua, diária e que não faltam desafios”, disse Frederico no seu discurso, lembrando que o maior problema dos criadores ainda é o abigeato e uma das grandes carências no meio é a falta de mão de obra qualificada, citando a falta de tosquiadores. Promover cursos e palestras em parceria com o Centro de Tecnologia da Unipampa (CTPEC) é um dos objetos da nova diretoria, declarou.

 

Wilson Dorneles, o Cicico, que foi o primeiro presidente e ficou à frente da Casa da Ovelha por algumas gestões, sendo reconhecido como um grande lutador da classe, também recebeu distinção. Ele foi homenageado com a Placa dos Ex-Presidentes, que recebeu o seu nome.  O descerramento da placa foi feita pelo ovelheiro mais antigo da Casa, José Ovídio Costa, que declarou: “ Essa Casa nasceu de um sonho. Muitos passaram por aqui. Mas uma pessoa que lutou pela ovinicultura durante todos esses anos e a quem muito devemos, é o Cicico.

 

Se hoje temos alguma coisa na ovinicultura devemos a ele”.

Em um discurso emocionado, Cicico agradeceu a homenagem e lembrou passagens importantes na história da ovinicultura de Uruguaiana e fez um apelo para a nova geração criadores, técnicos e estudantes. “A ovinicultura é a maior atividade econômica na pecuária. Vamos pensar em produzir ovelhas em alta escala para tornar a ovinicultura rentável como era antes. Não vejo como prosseguir na ovinicultura se não modernizarmos nosso sistema de criação. Isso deixo para os jovens e suas pesquisas.”

 

A Casa da Ovelha homenageou o mais jovem criador, com o Prêmio Jovem Ovelheiro 2015, que ficou com Gabriel Calef e o Melhor Cabanheiro, Lucas Motta, da Estância Três Marias. Os julgadores das raças ovinas, o veterinário Gustavo Veloso e o zootecnista Sérgio Munhoz também receberam homenagens. 

 

 

 

 

 

Redação: Giovana Petrocele

 

 

 

 

 

EXPOFEIRA DE URUGUAIANA

 

 

 

 

 

EXPOUTONO

 

 

 

 

 

 

NESPRO 

 

 

 

 

 

 

 

NOITE DA PECUÁRIA

 

 

 

 

 

REMATES